• 28/03/2017
  • 0 Comentários
  • POR Polifrete

Tendências de Inovação em Logística Empresarial

 Um dos temas mais abordados da gestão, em momentos de crise, são os processos de logística, pois quando a empresa precisa reduzir despesas e custos são eles quem pode favorecer a empresa e beneficiar, inclusive, o consumidor.

Área que era considerada fácil e sem muita importância no tempo em que a satisfação do cliente não era o objetivo principal, hoje, é altamente estratégica e necessita de integração, atenção e planejamento para ser executada com eficácia.

A logística vai além da movimentação, armazenagem, entrega, cronograma e prazo, é uma área em que é preciso obter todas as informações da empresa e de seu cliente, criar estratégias para melhorar e inovar o procedimento e oferecer total qualidade e comprometimento, contando com a tecnologia para estruturar, organizar e executar as demandas de forma prática, rápida e satisfatória.

É importante também diagnosticar junto ao cliente todos os recursos necessários para que os processos de logística e de abastecimento sejam desenvolvidos e executados de forma segura, mantendo a qualidade de embalagens, cumprindo prazos, suprindo a demanda e sempre melhorando as maneiras de atender as necessidades dos consumidores finais.

O trabalho processos de logística e da cadeia de abastecimento tornou-se ponto de partida para novas oportunidades e negócios e ocupa hoje nas empresas lugar primordial nos resultados finais de uma operação e os fatores envolvidos nesse processo são de extrema relevância no fechamento qualitativo e quantitativo, em que todas as etapas são estratégicas.

Mas mesmo estando ciente do importante papel dos processos de logística, algumas empresas e indústrias ainda estão atrasadas nos processos de inovação em logística empresarial, que precisa de renovação constante. Então, diante desta realidade a equipe do Blog Polifrete listou para você algumas tendências em inovação logística empresarial que precisam ser melhorados em muitas empresas. Confira:

 

1 – Repensar Depósitos

De acordo com informações colhidas do mercado, a tendência é que o varejo unifique seus depósitos, barateando o custo de armazenamento. Com o varejo entrando de cabeça no mundo dos e-commerces, muitos empreendedores esqueceram de expandir o processo de inovação até o depósito. Isso pode acontecer quando a loja física e a virtual são separadas, e o cliente de compra online não pode retirar o produto na loja física. Muitas vezes, os produtos ficam em falta em um dos comércios, quando está em sobra no outro, prejudicando o business geral. Fique atento a tendência é unificar!

2 – Organizar o Inventário

O agrupamento do inventário em depósito é uma questão estratégica. Em uma imersão por Design Thinking pode-se ter uma visão de como a organização do inventário prejudica ou ajuda na logística, ou seja, a barateia ou a encarece.

A imersão irá definir quais melhores técnicas que podem facilitar a venda, utilizando aplicação de códigos de barras, RFID, modificação de cores de embalagens, dentre outras técnicas, com a possibilidade de ser criar um ecossistema de aplicativos que absorvam todas as informações que auxiliem a empresa e seus consumidores.

3 – Foco

Todo investimento empresarial é realizado com o finalidade de enxugar processos desnecessários e aumentar a rentabilidade, prestando um serviço que fidelize clientes. Por isso a logística visa sempre melhorar a compra e a venda. Então é necessário estar focado constantemente em um esforço eterno de conhecimento dos clientes e do negócio.

Para se manter sempre informado, sobre fretes, transporte e logística curta a página do Polifrete no Facebook e siga – nos no Twitter! (Inserir links das redes).


Artigo Relacionado

 

Automatização logística é estratégia perante a competitividade

Outras redes:

GooglePlus

Youtube

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.