• 13/04/2017
  • 1 Comentários
  • POR Polifrete

Logística 4.0: o futuro é agora


A logística 4.0 é a nova ordem mundial para ter competitividade no comércio global. Por ela deverão ser movimentados os produtos e informações da indústria 4.0, cuja produção utiliza máquinas controladas por computadores, robótica colaborativa (robotização de linhas de produção), impressões tridimensionais para a fabricação de produtos, bem como componentes para a produção inteligente.

A necessidade de se adotar a logística 4.0

Essa nova ordem mundial se dá devido a necessidade de acompanhar as tendências que surgiram durante o início do século 21. A velocidade da combinação entre a cadeia de abastecimento tem aumentado e deverá tornar-se muito mais rápida e de curto ciclo. Portanto, a futura vantagem competitiva das redes de fornecimento e das empresas envolvidas nelas provavelmente será determinada pela capacidade de flexibilidade, bem como planejamento contínuo e reação às mudanças em meios de produção e de consumo. É aí que entra a logística 4.0.

Geralmente, o fluxo de mercadorias era desencadeado pelo movimento de objetos físicos, tais como os mesmos materiais, para outros produtos, ou suportes de informação baseados em papel (cartão kanban, por exemplo). No entanto, se as organizações continuarem com essa maneira de pensar, elas vão seguir rumo “ao fim” por tentar só procurar um meio mais rápido de processamento de dados e materiais. Embora esse rápido processamento tenha algum valor, os autores argumentam que tais esforços não irão fornecer as necessárias mudanças nos processos substanciais, que são necessários nas redes de negócios flexíveis do futuro.

Consequentemente, os processos de logística devem mudar radicalmente seus padrões de comportamento através da integração de sistemas cyber-físicos. As empresas já começaram a implementar tecnologias da Internet das Coisas (IoT) baseadas em RFID.

Atualmente, os esforços de pesquisa e desenvolvimento caminham para tipos de sistemas mais avançados, inteligentes e robotizados. A visão de que os processos de logística irão transformar a indústria que conhecemos atualmente, exige novas perspectivas sobre os processos. São necessários esforços científicos respectivos para orientar os profissionais em seu desafio de transformação para processos logísticos de Indústria 4.0.

A logística 4.0 vai levar o setor para um novo patamar

– Redução da perda de ativos – conhecer os problemas dos produtos em tempo para encontrar uma solução.

– Economia de custos de combustível – otimizar rotas de frota, monitorando as condições de tráfego.

– Garantia da estabilidade de temperatura – monitorar resfriamento que, de acordo com o Ministério da Agricultura dos Estados Unidos, cerca de um terço dos alimentos perecem em trânsito a cada ano.

– Gerenciamento do estoque do armazém – monitorar inventários em situações de peças fora do estoque

– Identificação da visão do usuário – sensores incorporados fornecem visibilidade sobre o comportamento do cliente e uso do produto.

– Criação da eficiência de frotas – reduzir as redundâncias

A Internet das Coisas no setor de logística

Ao longo da próxima década, o setor de logística pode alavancar níveis mais elevados de eficiência operacional na medida em que a Internet das Coisas (IoT) conecta em tempo real os milhões de embarques que são deslocados, rastreados e acondicionados todos os dias. No setor de armazenagem, paletes e itens conectados serão um impulsionador importante para uma gestão de estoque mais inteligente. No transporte de cargas, o monitoramento e o rastreamento de mercadorias tornam-se mais rápido, mais preciso, preditivo e seguro, ao passo que a análise de uma frota conectada pode ajudar a prever falhas de ativos e agendar verificações de manutenção automaticamente. Por fim, conectar o pessoal responsável pela entrega aos veículos e pessoas que se encontram nos arredores pode se tornar uma forma de capitalizar e otimizar a viagem de volta, aprimorando a eficiência e o serviço prestado no trecho final da entrega.

A crescimento da impressão 3D no mercado

Recentemente a Forbes publicou um artigo que apresenta dados sobre o mercado e a utilização da impressão 3D. Segundo a publicação, estima-se que 67% da indústria manufatureira americana já está usando impressoras 3D e que o mercado de impressão 3D global vai crescer de US $ 1.6 bi em 2015 para US $ 13.4 bi em 2018.

Vendo a transformação na prática

Um exemplo de que a tecnologia pode evitar problemas na balança é um software de formação de carga que foi apresentado na Movimat 2016, o Salão Internacional da Logística Integrada, realizado em São Paulo. Antes mesmo de carregar, o programa em três dimensões mostra, na tela do computador, como deve ser a distribuição dos paletes. É a logística 4.0 ajudando transportadores, embarcadores e motoristas a carregar de forma mais rápida e planejada. Essa eficiência é capaz evitar erro de distribuição de peso e sobrecarga no eixo que, na estrada, pode resultar em multa, transtornos, perda de tempo e custos.

O futuro é agora e as empresas devem estar cada vez mais atentas aos conceitos de indústria 4.0, logística 4.0 e suas tendências. Adotar e aplicar, cada vez mais, essa nova ordem mundial é fundamental para continuar tendo competitividade no mercado.

 

E_book_Polifrete

1 Comentário para "Logística 4.0: o futuro é agora"

  1. Pingback: LOGÍSTICA 4.0: O FUTURO É AGORA - Ellece Logística

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.