• 07/04/2017
  • 0 Comentários
  • POR Polifrete

Armazenagem automatizada: cenário atual, tendências e dicas

 

A armazenagem automatizada é fundamental para o aumento da produtividade e para que as empresas possam competir em condições de igualdade num mercado que requer entregas rápidas e sem erros. A maior precisão dos níveis de estoque, a melhora no acompanhamento das equipes dentro do armazém, a precisão no processo de separação de pedidos (recebimento, armazenagem, separação e carregamento), o menor risco de avarias e a segurança também são pontos positivos de um sistema automatizado de armazenagem.

No geral, pode-se afirmar que o mercado está mais exigente e competitivo. Portanto, as empresas necessitam de soluções inteligentes de performance diferenciada, alta confiabilidade, sustentáveis, erro zero, compactas, rastreáveis e controláveis, de baixo custo e rápido retorno sobre o investimento. Para conseguir melhor posição entre a concorrência, as empresas estão optando pela armazenagem automatizada, proporcionando melhores condições de atendimento ao mercado desde as mais simples atividades.

E hoje, vemos que mercado está carente de soluções integradas completas que atendam não só a uma demanda específica, mas que se comprometa com o resultado da operação logística. A escassez da oferta de mão-de-obra para operações simples, o alto custo do metro quadrado construído e a necessidade de se tornar cada vez mais competitivo são fatores que contribuem para a viabilização econômica de projetos deste porte.

 

As tendências da armazenagem automatizada

Existe uma forte tendência na compactação da solução e integração de toda a linha produtiva e comercial das empresas. Com isso, fica mais evidente a importância de buscar estruturas cada vez mais verticalizadas e suportadas por dispositivos automáticos de entrada e saída de materiais. Estes dispositivos integram-se com a área de separação de pedidos, permitindo uma reposição automática da linha produtiva, desta forma, reduzindo os custos da operação e aumentando a eficiência e eficácia do Centro de Distribuição.

Além da reposição automática, é possível implantar estações G2P (goods to person). Neste tipo de tecnologia, o operador fica parado em sua estação, enquanto o G2P se encarrega de buscar o item no estoque e trazê-lo até o separador numa espécie de estação dinâmica.

VEJA TAMBÉM: Tendências de inovação em logística empresarial.

No passado podia-se imaginar que investimentos em sistema de armazenagem automatizada eram voltados somente para grandes distribuidores, mas, hoje em dia, os projetos se tornam viáveis, também, para indústrias que precisam gerenciar seus estoques de insumos para produção e expedição.

 

O que fazer quando decidir adotar a armazenagem automatizada

O primeiro passo é formar a equipe que será responsável pelo projeto. O time deve contar com representantes de todas as áreas que serão afetadas – em um primeiro momento, apenas as áreas diretamente relacionadas estarão envolvidas, mas outros integrantes devem se fazer presentes conforme o projeto avança.

O recomendado é que o pessoal responsável pela distribuição e armazenagem participe dos primeiros passos, assim como as pessoas responsáveis pelo sistema de informação da empresa – pontos fundamentais para garantir que o projeto de automação esteja compatível com os sistemas utilizados pela companhia.

Caso o projeto seja de grande dimensão, pode ser que exista a necessidade de ter um gerente coordenando a operação de forma dedicada, sendo responsável pelo acompanhamento e gerenciamento das atividades.

Em seguida, deverão ser definidos os sistemas responsáveis pelo WMS do armazém, além do sistema que será responsável pela movimentação dos materiais. Em ambos os casos, é preciso um conhecimento específico sobre as necessidades do negócio, para que as tecnologias adotadas sejam empregadas com todo o potencial necessário.

Tais processos podem apresentar diferenças em relação ao que é usado no sistema de distribuição atualmente empregado pela empresa  – por isso, em alguns casos é essencial a contratação de uma consultoria para trabalhar com o processo em desenvolvimento.

A adoção de um sistema de armazenagem automatizada precisa ser muito bem planejada, por exigir um bom investimento em equipamentos, sistemas especializados e na capacitação dos funcionários. Existem casos em que os departamentos ligados aos processos de logística precisam passar por uma reestruturação para se adequar aos novos procedimentos. E mesmo assim existem riscos por conta da falta de planejamento ou de acompanhamento de pessoas especializadas.

Dentro de todas as análises que podem ser feitas com relação às vantagens oferecidas pelo armazenagem automatizada, a empresa que optar pela automatização do armazenamento ainda possui o benefício de mostrar a preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade, com menor consumo de matéria prima e de energia nos processos de fabricação, tornando menos agressiva sua participação no ambiente em que está inserida e gerando desenvolvimento de novas soluções energéticas.

 

1486665389_PolifreteCtpBlog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *