• 20/04/2017
  • 0 Comentários
  • POR Polifrete

O futuro do transporte rodoviário e a economia compartilhada

 

Economia Compartilhada, do inglês Sharing Economy, é a prática de dividir o uso ou a compra de serviços facilitada, principalmente, por aplicativos que possibilitam uma maior interação entre as pessoas.

As empresas do setor de transporte e tecnologia diante da incerteza da economia brasileira  estão vendo a necessidade de se adequarem a modificações em relação ao modelo tradicional de atuação rapidamente e  aquelas que não estão observando essa mudança sofrerão com o momento instável da economia.

Com a baixa da demanda dos clientes, muitas empresas estão tendo que cortar gastos e se colocar de outra forma dentro do segmento e um dos movimentos que o mercado precisou inserir dentro de sua nova realidade é a de compartilhamento.

Em outros setores já é bastante comum o ato de share, que já acontece muito nas redes sociais, com seus carros, objetos de casa e até as próprias residências. É, o mercado de transportes também não ficou atrás e atualmente o tem como ativos compartilháveis as duas pontas: as cargas e os caminhoneiros.

Deixamos claro, o primeiro caso que é o compartilhamento do frete, ou seja, você coloca sua carga junto com outras, sem a necessidade de um transporte exclusivo ou uma carga lotação. É um modelo fracionado bastante interessante, e o começo de uma economia muito expressiva. Neste modelo o tempo do frete pode ser maior, mas se for feito um planejamento, isso não é um empecilho.

Já o segundo caso é bastante simples e complementa ao de compartilhamento de fretes. O transporte pode ser feito até para aqueles que possuem cargas fechadas. Por exemplo, o caminhão sai completo de São Paulo para Salvador – BA: quando chegar a seu destino, ele pode retornar cheio com outra carga, o caminhão é o mesmo, os embarcadores podem ou não se conhecer, mas a economia aconteceu, além do ganho do caminhoneiro. É um modelo de trabalho onde todos ganham! Exemplo próprio, é o Polifrete.

Na tecnologia, assim como em outras possibilidades de compartilhamento, todos saem em vantagem. Onde já existem plataformas e alternativas que permitem esse tipo de “comunicação”, há um mercado mais competitivo, fazendo a cadeia ser atingida pela economia, agilidade e inovação desse novo modelo de negócio.

Constantemente o mercado atravessa mudanças radicais e, com o passar dos anos, ocorre uma readequação e realinhamento das relações de trabalho, prevalecendo a sobrevivência de quem se ajustou melhor, um tipo de seleção natural econômica onde há novas possibilidades, novidades e para crescer é necessário que as empresas se atualizem constantemente.

O Polifrete marketplace modelo de economia compartilhada também é resultado da busca pela solução de problemas como a escassez de recursos frente ao aumento crescente do consumo em todo mundo e atuando neste novo formato colabora para diminuir gastos no uso do transporte, aumenta a competitividade, a possibilidade de negociações diversas e oferece outros benefícios, como a contribuição para a redução do impacto ambiental, o aumento do uso consciente e a maior oportunidade de aquisição a determinados bens e serviços.

Quer ficar por dentro de todas as novidades e dicas que melhoram os processos na área de logística e transporte? Acompanhe nosso blog e curta nossa página no Facebook!


Gestão de Frete Inteligente:
Conheça a plataforma aqui!


Outras Redes:  


Twitter

Facebook

GooglePlus

Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *